17 de agosto de 2008

Sinta...

Horas antes de saber da morte do grande Dorival Caymmi, me encantei com esse grafite na parede da Drinkeria Maldita, em Botafogo. Fiz o registro no celular da Val, de brincadeira, mas achei que fez todo o sentido quando recebi a triste notícia e lembrei daquela canção praieira, que começa assim: "vamos chamar o vento/ vamos chamar o vento/ (e alguém assovia)"

"Uma incelença entrou no paraíso
Adeus, irmão, adeus,
Até o dia de juízo"

* Versos de Dorival Caymmi *

2 comentários:

monica disse...

ah, e leia os textos que joão máximo e leonardo lichote escreveram ontem e hoje no globo sobre dorival. são aulas de jornalismo musical levado à sério ;)

Claudia Holanda disse...

Tem gente qe não devia ir embora, tinha que ficar por aqui pra melhorar esse lugar.
Dorival parecia ser íntimo de todo brasileiro.
Que sua integridade, e não apenas sua música, influencie gerações.